O que é um pós-doutorado?

O pós-doutorado tem várias faces. Pode ser visto como a próxima etapa na carreira de um cientista, depois de se titular doutor e antes de conseguir um emprego fixo como professor ou pesquisador. Pode ser também um período em que um cientista já experiente e empregado faz uma pausa no seu trabalho normal para atuar temporariamente em outra instituição. O significado do pós-doutorado depende principalmente do país, mas algumas características valem em toda parte.

 Características gerais:

  1. Ele não é um curso e não dá um título, apesar de muitos erroneamente pensarem isso. Outros ainda o confundem com o título de Ph.D., que na verdade é a mesma coisa que o D.Sc. brasileiro ou o Dr.rer.nat. alemão (todos são títulos de doutor equivalentes);
  2. Não exige cursar disciplinas;
  3. Não exige defender uma tese;
  4. Seu foco é a pesquisa, visando resolver algum problema avançado, e gerando publicações mais amadurecidas ou tecnologia de ponta;
  5. Geralmente inclui orientação de alunos;
  6. O ensino, a divulgação e a extensão ficam em segundo plano, na maioria dos casos;
  7. A administração acadêmica fica mais em segundo plano ainda, pois todos tentam aproveitar um pós-doutorado para descansar um pouco dessa parte, que é a mais chata da carreira de cientista.

Coisas que mudam de país para país:

  1. Na Europa e nos EUA, o pós-doutorado é considerado um emprego. O pós-doutor pode ser tanto bolsista de alguma fundação, quanto ter sua carteira assinada pela universidade, uma agência de fomento ou um grande projeto;
  2. Nesses lugares, o pós-doutorado é encarado como uma fase necessária para o amadurecimento do doutor já independente, que sempre sai cru do doutorado em qualquer lugar do mundo. Antes de dois ou mais pós-doutorados, nem pensar em se candidatar a um cargo fixo;
  3. Em outros lugares, incluindo o Brasil e a maioria dos países latinos, o pós-doutorado é visto como uma espécie de “estágio de doutor”, no qual se visa aprender mais coisas para se aprofundar na linha de pesquisa escolhida no doutorado. O pós-doutor nesses lugares raramente é visto como um cientista independente;
  4. Em países onde não há oficialmente cargos intermediários na carreira universitária, como a Alemanha, ou em países onde pós-doutorandos contam apenas com bolsas, como o Brasil, o pós-doutorado pode servir como uma oportunidade de continuar se dedicando integralmente à ciência, enquanto não aparece a oportunidade de um cargo não-temporário ou permanente na universidade ou na indústria;
  5. No Brasil, é comum o pós-doutorado ser feito também por professores já empregados, que pedem afastamento temporário da universidade para trabalharem por um tempo em outra instituição, a fim de aprenderem coisas novas, ou se dedicarem integralmente à pesquisa (“tirar os papers da gaveta”). Contudo, na Europa, geralmente isso é feito através de um sabático (afastamento remunerado) e não de um pós-doutorado;
  6. Há ainda a questão da duração. No Brasil, o pós-doutorado clássico dura no máximo 2 anos na maioria das agências de fomento (FAPs, CAPES, CNPq etc.), mas pode-se fazer mais de um pós-doutorado, desde que por agências diferentes, e geralmente em instituições diferentes. Contudo, há alguns programas antigos (como o JP da Fapesp) e novos (como o PNPD da CAPES), que têm perfil de pós-doutorado e duram de 3 a 5 anos. Na Europa, um pós-doutorado pode durar até 6 anos, dependendo do contrato, e a regra é fazer mais de um.

No geral, um pós-doutorado é isso. Recomendo fortemente a experiência para todos que desejam se tornar cientistas profissionais.

* Publicado originalmente em 2010.

phd082313s

About these ads

8 respostas em “O que é um pós-doutorado?

  1. Pingback: O que é uma pós-graduação | Sobrevivendo na Ciência

  2. Pingback: Como revisar um artigo para uma revista | Sobrevivendo na Ciência

  3. Vale a pena dar uma olhada no edital da Fapesp de pós-doc também. Tive a impressão ao ler o edital que para eles o pós-doc serve mais para a instituição (na qual o pós-doc é feito) do que para o bolsista. Ou seja, o foco não é na formação do pesquisador, mas na formação do pessoal de um dado laboratório ou grupo.

    • Pois é, Vinícius, o objetivo e as características variam mesmo entre agências. Em muitos lugares, do ponto de vista da instituição, o postdoc é apenas um cientista de baixo custo… Aumenta-se a quantidade de bolsas, mas os cargos de cientista com carteira assinada são cada vez mais raros.

  4. Pingback: Pense duas vezes antes de virar cientista | Sobrevivendo na Ciência

  5. Pingback: O que se espera de um projeto de pesquisa em diferentes níveis acadêmicos? | Sobrevivendo na Ciência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s