O que são os tais resultados esperados de um projeto?

Em outros posts neste blog, já expliquei o que são teorias, perguntas, hipóteses e previsões. Em outros posts tratei também dessas questões sob o ponto de vista das análises quantitativas. Também já falei de maneira mais ampla sobre como elaborar um projeto de pesquisa e sobre o que fazer quando ele dá errado. Chegou a hora de abordar uma outra grande fonte de confusão entre cientistas aspiras (e até mesmo entre veteranos…): os resultados esperados de um projeto.

Recapitulando. Uma teoria é um conjunto de conhecimentos científicos, que engloba, entre outras coisas, fatos observados na natureza, perguntas sobre esses fatos, hipóteses, teses, postulados, regras e leis. Perguntas são curiosidades de um cientista sobre algum objeto de interesse (um fenômeno, um organismo, um ambiente, um comportamento etc.). Hipóteses são possíveis respostas a essa pergunta de trabalho que motivou o projeto de pesquisa, sendo formuladas no plano abstrato, com variáveis teóricas (i.e., as entidades biológicas em si). Previsões são conseqüências lógicas de uma hipótese, caso ela seja verdadeira, que são formuladas com variáveis operacionais (i.e., representações das entidades biológicas) de modo a tornar possível tomar medidas do objeto de interesse no mundo real. Ok, agora podemos seguir em frente. Se você ainda tiver dúvidas sobre os conceitos mencionados, releia os respectivos posts linkados acima.

O fato é que a seção de resultados esperados gera angústia em um monte de gente. Há aqueles que acham que devem repetir as hipóteses nessa seção. Há outros que preferem repetir as previsões. E há até mesmo aqueles que repetem os objetivos do projeto. “Sabe de nada, inocente!” (Washington 2014).

A coisa, na verdade, é mais simples do que parece. É nessa famigerada seção que você coloca as suas expectativas quanto ao projeto em um sentido amplo. Há diferentes caminhos para se preencher essa seção de forma eficiente, aumentando as chances de o projeto ser financiado, como por exemplo:

  • Em projetos com múltiplas hipóteses alternativas para uma mesma pergunta de trabalho, você pode dizer em qual das hipóteses aposta e porque.
  • Tanto em projetos baseados em hipóteses (uma ou múltiplas) quanto em projetos descritivos, você pode dizer quais novidades os resultados obtidos trarão para o tema ou teoria.
  • No caso de projetos mais aplicados, você pode dizer quais novas tecnologias devem ser desenvolvidas ou melhoradas em decorrência do projeto, ou como os resultados poderão tornar melhor a vida das pessoas.
  • Em todos os casos, você pode fechar essa seção dizendo que implicações maiores o seu projeto terá, seja para o avanço da ciência ou para a resolução de problemas práticos da sociedade.

Os resultados esperados se sobrepõe apenas em parte com a justificativa do projeto. Essas duas seções não devem ser repetições uma da outra. Na seção de justificativa, diga porque vale a pena desenvolver o projeto que você está propondo: foque em mostrar qual parte do grande quebra-cabeças você quer ajudar a completar ou consertar. Na seção de resultados esperados, diga o que de bom resultará do projeto, quando ele for concluído.

Capriche muito na lógica e redação dos resultados esperados, porque eles são fundamentais para convencer um financiador em potencial e também para deixar claro para você mesmo porque o projeto merece ir para frente!

web_sign1(Fonte)

 

Anúncios

6 opiniões sobre “O que são os tais resultados esperados de um projeto?

  1. Que maravilha, Marco! Recebi uma notificação por e-mail sobre este novo post e larguei tudo que estava fazendo para vir lê-lo pra não perder o fio da meada, diante da leitura que fiz de manhã, onde levantei a tal questão ‘hipóteses x resultados esperados’.
    Agora está tudo claro como água! E, de quebra, você ainda mencionou um outro ponto que poderia ser fonte de dúvida quando me lembrasse dele, mas que você já se adiantou e explicou: as justificativas. Agora sim, está tudo amarradinho: justificativa, hipóteses, previsão e resultados esperados!!!! Tudo que poderia confundir agora está no seu devido lugar!
    Foi tudo muito esclarecedor! Muito obrigada!
    Peguei o bonde andando aqui neste bloq e tenho a missão (que eu mesma me incumbi) de ler tudo que você já postou nele até hoje. Leio um por dia. Isso porque um dia li um dos posts e gostei tanto que não parei mais! São utilíssimos! Todo dia eu aprendo algo novo.
    Obrigada por compartilhar com tantas pessoas dicas e esclarecimentos tão preciosos!!
    Abraços,
    Carol

  2. Pingback: O que são os tais resultados esperados de um projeto? | My Blog

  3. Pingback: Como elaborar um projeto de pesquisa | Sobrevivendo na Ciência

  4. Olá Marco,
    Muito legal seu blog … li outros posts antes de chegar neste aqui, e gostei bastante da sua argumentação e exemplos! Muito útil para todos aqueles que gostam de ciência e prezam por melhorar sempre sua escrita, hipóteses e tudo mais!
    Sobre este post em particular, acho que os resultados esperados poderiam ter outro entendimento (ou algo complementar ao que você colocou).
    Os resultados esperados poderiam representar graficamente as hipótese ou previsões de um dado projeto. Se os eixos dos gráficos forem de variáveis abstratas, o pesquisador está representado a hipótese principal do trabalho (hipótese que ele acredita ser a mais razoável para a sua pergunta dada a teoria). Se os eixos dos gráficos forem de variáveis concretas, ele está tentando representar sua previsões principais, ou seja, ele esta representando graficamente o que realmente irá medir e obter na tomada de dados no laboratório, campo ou no computador. Pode parecer que eu estou complicando as coisas, mas em muitas áreas da biologia é comum que a sessão dos resultados esperados seja uma ilustração gráfica das hipóteses ou previsões para uma dada pergunta (considerando a distinção entre hipóteses e previsões colocadas no seus posts anteriores). Eu não acharia equivocado ambas as alternativas nessa sessão e gostaria de ouvir sua opinião a respeito. Em um trabalho com uma pergunta biológica simples (de ciência não diretamente aplicada por exemplo), você acharia razoável a sessão de resultados esperados simplesmente representar graficamente as hipóteses ou as predições? Ou uma ou outra?

    Abraços,
    Anselmo.

    • Oi Anselmo, fico feliz em saber que gostou do blog. Quanto à sua pergunta, concordo que a representação gráfica dos resultados que você espera obter é uma estratégia de comunicação muito boa. Contudo, no fundo, fazer isso é igual a apresentar uma previsão. Sendo assim, esses gráficos cabem melhor na introdução ou na seção de métodos.

Os comentários estão desativados.