Laboratório de Síntese Ecológica

Caros leitores, gostaria de anunciar uma novidade: o Laboratório de Síntese Ecológica!

O laboratório que eu vinha dirigindo na UFMG até esta semana (Laboratório de Ecologia do Mutualismo) ganhou um novo espaço físico, com melhores condições de trabalho. Aproveitando essa mudança, resolvemos passar esses quatro primeiros anos a limpo. Isso nos levou a reformular a nossa identidade e ajustar melhor o nosso foco de trabalho. Agora somos o Laboratório de Síntese Ecológica.

Nos últimos anos, expandimos os nossos interesses para além do mutualismo, estudando também antagonismo e vários outros temas em Ecologia. O mais importante é que estamos focando cada vez mais em ecologia teórica, ecologia quantitativa e big data. Em várias reuniões internas, percebemos então que o fio condutor da nossa equipe é tentar ligar os pontos.

Em outras palavras, nossa visão é que há uma montanha de dados, conceitos, hipóteses, teses e teorias em Ecologia, que muitas vezes não conversam entre si e não são aproveitados tão bem quanto poderiam ser. Assim, ao invés de produzirmos novos dados em campo ou no laboratório, daqui para frente a nossa meta será compilar, digerir e sintetizar essa informação toda. Queremos ajudar a construir teorias em Ecologia, que nos permitam entender melhor como funciona a natureza e como podemos usar esse conhecimento para resolver problemas práticos da sociedade.

O novo logo do laboratório reflete essa nova fase:

09 Business Presentation Template

 

Visitem o nosso site ou entrem em contato conosco, caso queiram saber mais sobre o nosso trabalho.

“Vamos ligar os pontos!”

Adendo: vou copiar aqui um texto escrito pelo meu aluno Rafael Pinheiro:

“Mas afinal, o que é síntese ecológica? Ford & Ishii (2001) definem 3 características fundamentais de uma síntese: (1) É um novo arcabouço teórico construído a partir de resultados novos (ou resultados antigos considerados exceções) e teorias anteriores. Isso pode ser feito através da expansão de conceitos e hipóteses prévias; (2) É capaz de explicar cientificamente por que algo ou um padrão existe ou um fenômeno ocorre. Essa explicação deve ser explícita, simples e bem definida, permitindo assim determinar em quais casos cada conceito pode ou não ser utilizado; (3) Explica tanto os novos resultados quanto os anteriores de forma coerente. O trabalho de sintetizar passa por examinar “redes de teorias” que de alguma forma se relacionam entre si, criando e reformando conceitos integradores.”

6 opiniões sobre “Laboratório de Síntese Ecológica

  1. Pingback: Laboratório de Síntese Ecológica | Artigos Científicos e Acadêmicos

  2. É exatamente disso que a ciência brasileira precisa! Meus parabéns!
    E que mais laboratórios assim sejam criados, modificados, unidos, etc., para que a Ecologia se firme como ciência, principalmente nos trópicos.
    Podem contar comigo, ajudarei no que for possível.
    Abraços,

Os comentários estão desativados.