Pacotão de perguntas

Aqui vai mais um pacotão do blog, desta vez compilando os posts do tipo “Pergunte-me o que quiser!”.

Esses posts servem para que vocês, leitores, possam me fazer quaisquer perguntas que desejarem sobre a ciência e a carreira acadêmica. Costumo publicar posts assim uma vez por ano, no segundo semestre.

Many People Thinking of Questions

Fonte da imagem.

Anúncios

4 Replies to “Pacotão de perguntas”

  1. Olá sou estudante de ensino médio e gosto muito de biologia principalmente a área de plantas e penso em ser professor universitário, mas devido a situação terrível da educação no Brasil tenho minhas duvidas se compensa o esforço, já li alguns artigos do seu blog falando justamente das péssimas condições de trabalho aqui e queria saber se é possível uma vaga estável, com salário decente e se possível com uma qualidade de vida ou se isso não passa de um sonho

    1. Oi Lucas, essa é uma questão complicada. Por um lado, o caminho para se tornar cientista profissional é longo, duro e não oferece garantias. E aqui no Brasil as condições são realmente bem piores do que nos países desenvolvidos, desde a mentalidade até a infraestrutura. Por outro lado, se você realmente tiver vocação para a ciência, vale a pena tentar. Depois de terminada a jornada, quando você consegue passa por filtros sucessivos e, finalmente, um emprego estável, em geral os salários são bons em relação à média de salários brasileira. Mas você não vai ficar rico, ao contrário do seu amigo de infância que escolheu ser advogado ou engenheiro. No final das contas, é uma questão de autoconhecimento e busca do seu lugar no mundo. Só você pode decidir se vale a pena embarcar nessa jornada ou não. Boa sorte!

  2. Olá, prof. Marcos. Fiz o doc no estado de SP e recentemente passei em um concurso como prof efetiva na Bahia. Além da universidade não contar com tantos recursos como eu estava acostumada em SP, a situação do país não é nada promissora. Preciso montar um laboratório do zero. Não tenho sala, não tenho equipamentos, não tenho grupo de pesquisa, não sou boa em articular politicamente, não tenho colaborações e não tenho nenhuma ideia de como começar!!! Estou me sentindo um pouco frustrada, pois queria continuar exercendo pesquisa e contribuir com a formação dos alunos aqui. Enfim, a pergunta seria: Como construir um grupo de pesquisa? Como conseguir um espaço? Como começar?……. Help me.. rsrs

    1. Cara Iane… Bem-vinda ao meu mundo! rsrsrs Desculpe a brincadeira, mas também passei por isso tudo e sei bem como está se sentindo. Meu conselho sincero? Aguente firme, não deixe de investir na sua carreira (estudando para se atualizar, publicando bons papers e dando bons cursos) e, quando puder, tente um concurso para uma universidade melhor. Algumas pessoas têm a visão romântica de “tentar ajudar a melhorar o lugar”. Na maioria das vezes, a triste realidade é que as pessoas do lugar não enxergam os problemas e vícios locais e têm enorme preconceito contra sugestões de “quem veio de fora”. A não ser por quem nasceu com dons políticos paranormais e realmente tem talento para revolucionar uma instituição, o resto de nós deve procurar locais com condições de trabalho minimamente decentes. O maior perigo de trabalhar em uma instituição fraca é entrar em um vórtice profissional, que te leva a estagnar na carreira e ficar presa para sempre em um lugar que você não curte. Não pare na pista! (como dizia Raul)

Comentários encerrados.