Resultado da Enquete 2018 sobre os leitores do blog

Pela segunda vez, fizemos uma enquete para conhecer melhor o perfil dos leitores do blog. Muito obrigado a todos que a responderam!

Nosso blog foi criado em 2012, com o objetivo de ajudar aspirantes a cientista brasileiros em sua Jornada do Cientista. Decidimos escrever os textos em português, considerando que já havia muito material em inglês sobre a Academia na internet. Além disso, muitos estudantes brasileiros, infelizmente, ainda não dominam a lingua franca da ciência.

Pouco depois, em 2015, resolvemos conhecer melhor o perfil de quem lia os nossos textos e interagia conosco nos comentários ou nas redes sociais. Na época, 220 pessoas responderam a enquete (confira os resultados de 2015). Percebemos que o público original do blog, os aspiras, representava de fato a maioria dos leitores: 52.7%, somando doutorandos, mestrandos lato sensu e stricto sensu, e graduandos.

Contudo, esse público já estava se diversificando. Postdocs e professores universitários já representam 30% dos nossos leitores, que incluíam também estudantes do ensino básico e profissionais de outras carreiras.

A nova enquete (confira a versão completa e interativa), realizada agora em 2018 e respondida por 138 pessoas, revelou padrões bem interessantes. Algumas coisas se mantiveram parecidas e outras mudaram em relação a 2015. Também incluímos perguntas novas sobre temas importantes para administrarmos o blog.

Confira os resultados comentados abaixo.

fig1
Figura 1: Notamos uma inversão da razão sexual dos leitores em relação a 2015, com leitoras femininas predominando, apesar de a diferença não ser significativa. Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig2
Figura 2: A faixa etária de 18 a 40 aumentou em proporção, representando agora 91.3% dos leitores. Houve uma diminuição na proporção de leitores de 40 a 60 anos, que agora perfazem 8.6%. Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig3
Figura 3: Aspiras continuam sendo a maioria dos leitores, mas agora o público está mais diversificado. Ficamos preocupados ao ver que 5.1% dos leitores estão desempregados. Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig4
Figura 4: Houve um aumento considerável na proporção de leitores que não residem no Brasil. Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig4b
Figura 5: E, dentre os que moram no Brasil, temos leitores distribuídos por todos os estados, com uma concentração na região sudeste (39.8%). Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig5
Figura 6: A grande maioria dos leitores continua estudando ou trabalhando em universidades públicas. Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig6
Figura 7: Dentre as perguntas novas, que fizemos apenas este ano, foi muito interessante descobrir que a esmagadora maioria dos leitores usa dispositivos móveis para acessar o nosso blog, com um predomínio de notebooks. 14.5% usam smartphones ou tablets. Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig7
Figura 8: A maioria dos leitores chega até o nosso blog através de buscas na internet por temas que abordamos (43.6%). As recomendações também compõe uma fatia considerável das fontes (27.1%). Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.
fig8
Figura 9: Por fim, notamos que o tipo de texto preferido pelos nossos leitores são os ensaios (50.4%), seguidos pelos tutoriais (34.1%). Clique aqui para conferir os detalhes na versão interativa.

Correlações

Para tentar entender um pouco mais sobre o que vocês procuram, correlacionamos dados demográficos com preferência de textos para ver se surgia algum padrão.

Se você quiser conferir tanto os resultados, quanto os scripts usados para fazer as análises e produzir os gráficos no R, confira o GitHub do Alexandre Palaoro.

Eis os resultados:

fxetaria
Figura 10: Aparentemente, quanto mais velha a pessoa, mais ela curte tutoriais e desabafos. Além disso, só uma pessoa com 51-60 anos respondeu a enquete, então a alta proporção de preferência por posts de dicas se deve a ela gostar desse tipo de texto (obrigado!).

 

tipotexto
Figura 11: Quanto mais aspira a pessoa é, maior sua preferência por tutorais. Além disso, é interessante notar que professores(as) universitários(as) e desempregados(as) gostam de textos de desabafo. Será que há interesses em comum entre essas categorias?

 

residencia
Figura 12: Pessoas que residem no Brasil gostam mais de ensaios do que de qualquer outro tipo de texto. Por sua vez, pessoas que residem no exterior gostam de uma maior variedade de textos.

 

sexo
Figura 13: Não há diferenças entre gêneros quanto ao tipo de texto preferido.

Estatísticas do WordPress

Além das estatísticas que coletamos na enquete, analisamos também algumas estatísticas fornecidas pelo próprio WordPress.

visitas total
Figura 14: até o momento, o blog acumula mais de 3.3 milhões de visitas, uma marca que nunca imaginávamos alcançar e que pode ser considerada alta para um blog sobre ciência, focado em um público acadêmico.
visitas anos
Figura 15: o blog, criado em 2012, cresceu exponencial em 2015 e desde então tem recebido um grande número de visitas todos os anos.
visitas dia
Figura 16: temos recebido algo em torno de 1.500 visitas todos os dias.
visitas paises
Figura 17: Brasileiros continuam sendo o principal público do blog, mas hoje recebemos visitas de vários países. Ficamos surpresos ao ver que na lista dos top 10 há também países cujo português não é a língua oficial.

Conclusões

Os resultados dessa nova enquete nos levaram às seguintes conclusões:

  1. Conforme a pessoa envelhece, aumenta a variedade de textos que ela prefere. Isso é muito interessante do ponto de vista da Jornada do Cientista. Os jovens preferem conselhos mais diretos, pois estão no início da jornada, ainda aprendendo coisas. Por sua vez, os mais velhos já passaram por mais provações e, provavelmente por isso, se interessam também por reflexões mais gerais.
  2. A maioria das pessoas lê o blog em seus computadores de mesa ou portáteis, e não em seus smartphones ou tablets. Um padrão que bate de frente com o que vemos na população brasileira (e talvez mundial), que usa cada vez mais os smartphones para acessar a internet. Uma hipótese que levantamentos é que o blog é lido enquanto as pessoas estão trabalhando. Talvez ele seja usado como fonte de consulta durante a realização de tarefas acadêmicas. O que vocês acham?
  3. O número de pessoas de áreas fora da biologia aumentou! Antes biólogos representavam 50% dos leitores e, agora, 34,8%. Isso indica que o blog está alcançando mais pessoas fora da bolha acadêmica original do trio que o mantém. Alvíssaras!
  4. Também vimos um aumento no número de pessoas que residem no exterior. De 3,2% para 10,1%. Talvez isso se deva à grande melhoria observada nas ferramentas de tradução automática graças ao avanço do machine learning, o que faz com que leitores não-lusófonos consigam ler nosso conteúdo. Por outro lado, esse padrão também pode ter sido gerado pela expansão das bolsas sandwich do país, apesar dos altos e baixos no sistema, levando muitos brasileiros a fazerem intercâmbio no exterior. De qualquer maneira, a ciência brasileira está cada vez mais integrada à comunidade internacional, o que é fundamental.

Perspectivas

Agora, conhecendo um pouco melhor o nosso público, pretendemos:

  1. Escrever mais tutoriais para os aspiras cursando o início da graduação. Contamos com sugestões concretas de vocês, que estão nessa fase!
  2. Produzir mais textos focados em quem já conquistou a faixa preta, ou seja, os novatos. Focaremos esse tipo de texto em postdocs, que estão na batalha para se estabelecerem na Academia, e professores recém-contratados, que acabaram de ingressar em seu primeiro emprego acadêmico.
  3. Já que, infelizmente, temos muitos leitores desempregados, pretendemos investir em mais conteúdo sobre carreiras alternativas para quem recebeu treinamento científico (vejam o post recente da Roberta Bonaldo).

Comentário final

Continuamos acreditando na missão do blog, apesar de todas as dificuldades inerentes à exposição na internet e às demandas conflitantes com nossas outras atividades acadêmicas e pessoais. Pretendemos melhorar cada vez mais o serviço que prestamos. Sintam-se à vontade para nos dar sugestões aqui nos comentários deste post.

Anúncios

6 respostas para “Resultado da Enquete 2018 sobre os leitores do blog”

  1. Interessante ver o perfil do pessoal que acompanha o blog, e pensar como o meu próprio perfil já esteja mudando, quando conheci seu blog ainda estava na graduação, estamos fazendo essa jornada juntos 🙂 rs. Parabéns pelo trabalho, os iniciantes precisam muito desse apoio!

    1. Oi Eline, que legal ver gente crescendo junto com o blog! Estou me sentindo que nem a JK Rowling e seus leitores que cresceram junto com o Harry Potter. Na verdade, só estou me sentindo velho mesmo, rsrsrs.

  2. Achei interessante o resultado das idades…. A geração Y é geralmente relacionada à imediatismo (o que estaria ligado à essa preferência nos tutoriais, sem muitos devaneios). Mas, entendo eu, que se participaram da pesquisa não foi porque “caíram” aqui após uma simples busca de tutorial no google. Para participar da pesquisa eles estariam inscritos no mail list e são frequentadores do blog.
    Muito legal ver que diferenças entre idade não são tão grandes quando se trata de interesse em ciência.

    1. Obrigado pelo seu comentário, Le Dobler! Qual classificação você usa para separar as gerações? Pergunto, pois tenho grande curiosidade sobre o tema. Há vários sistemas propostos e não sei qual é o preferido por quem trabalha com isso.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.