Como programar um mapa mental

Oi pessoal,

Organizar as nossas ideias em projetos de pesquisa é uma tarefa desafiadora, mas essencial. Muitas vezes temos ideias brilhantes, mas penamos para expressá-las de forma clara e convincente. Quando passamos as nossas ideias para o papel, sempre percebemos incoerências. Isso é muito comum quando iniciamos um projeto e ainda não lapidamos nossas ideias e suas relações. Para vencermos esse desafio, é essencial focarmos em uma comunicação eficiente. Hoje vamos aprender uma excelente habilidade que pode ajudar nessa missão: como programar um mapa mental em LaTeX.

Aqui no blog tem um post super legal sobre como elaborar um mapa mental, abordando como pensar sobre as relações entre ideias e planejar o esquema geral a ser colocado no papel. Por isso eu não vou focar em como pensar sobre um mapa mental. Este post é mais operacional, focando em código, por isso sugiro que você leia o outro antes de prosseguir. Vou começar com um exemplo simples e reprodutível para vocês desbravarem o mundo da programação visual em LaTeX.

Para gerar o mapa mental de exemplo, você só precisa de acesso à internet! Nenhum programa precisa ser baixado ou instalado, graças ao Overleaf, que é uma plataforma colaborativa para gerar textos usando a linguagem LaTeX. Eu criei esse código junto com meu colega físico e python-lover, o Dr. Reju Sam John.

Nesse mapa mental resumimos algumas das ideias principais do nosso projeto em colaboração, ligadas a ideias secundárias emaranhadas nos nós da nossa rede de pensamentos, também conhecida como… mapa mental! Além disso, incluímos algumas anotações em uma página extra do documento, para as pessoas interessadas poderem esmiuçar detalhes que poluiriam o diagrama, caso fossem incluídos no mapa.

No Overleaf, você pode checar o nosso código e personalizá-lo para o seu próprio projeto simplesmente modificando os parâmetros das funções usadas. Comentários no código são iniciados por % e em azul na janela esquerda do website. Eu incluí também links no código para você experimentar possibilidades de personalização, como layout, cores e fontes. Veja a interface que você vai utilizar na figura a seguir.

As setas em vermelho mostram os únicos botões que você precisa utilizar nesse exercício.

Quando você terminar de personalizar o seu novo código, clique em Recompile e o arquivo será atualizado na janela direita do website. Ali você também pode clicar em Download PDF e baixar o seu mapa mental com os comentários em formato vetorial, que é facilmente editável em qualquer programa gráfico, como GIMP, Inkscape, Corel e Photoshop. Ou, se você só quiser colar o mapa em uma apresentação de forma prática, pode simplesmente tirar um Print screen do mesmo.

Empolgada? Então, sem delongas, cheque o código de exemplo aqui. Você pode copiar esse código para um projeto privado criando uma conta no Overleaf. Comente no final do post o que você achou dessa aventura. O que você gostaria de acrescentar nesse mapa mental?

Publicidade

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: