Cuidado para não virar escravo do seu e-mail!

Quem nunca desperdiçou um dia de trabalho respondendo e-mail? Bora conversar mais uma vez sobre gerenciamento pessoal.

Continue Lendo “Cuidado para não virar escravo do seu e-mail!”

Anúncios

Em que idioma devo publicar?

Quem já leu o livro “Triste Fim de Policarpo Quaresma”, escrito pelo grande Lima Barreto, sabe que discussões sobre a valorização do nosso idioma nacional são bem antigas. O senador Aldo Rebelo, o mesmo que quer relaxar o Código Florestal, trouxe o debate à tona novamente com seu projeto de lei (nº 1676, de 1999), que visava barrar “à força da penada” a influência estrangeira sobre nossa língua; felizmente o projeto está na geladeira há anos. Esse debate saiu da esfera política e invadiu o meio acadêmico, conforme a ciência brasileira foi aos poucos se integrando ao cenário internacional. Será que a influência de idiomas estrangeiros é realmente uma ameaça a um idioma qualquer? Que fatores devem pesar na escolha do idioma de uma publicação científica? Por que alguns pesquisadores só querem escrever em português? Aqui proponho uma reflexão sobre essas três questões.

Continue Lendo “Em que idioma devo publicar?”

O que define um bom cientista?

Essa pergunta, no fundo, não é tão difícil de responder: um bom cientista é aquele que produz conhecimento novo, seja investigando novas hipóteses ou destruindo hipóteses antigas que estavam incorretas. E um ótimo cientista é aquele que produz conhecimento tão original, que acaba por mudar substancialmente nossa forma de pensar sobre algum tema, ou que até mesmo inventa um tema inteiramente novo. Contudo, num mundo saturado de cientistas profissionais, tornou-se necessário responder essa pergunta de forma mais fina, criando-se um gradiente de qualidade a ser esmiuçado. Neste artigo conto um pouco sobre as formas de se avaliar cientistas e comento sobre as armadilhas envolvidas na cienciometria individual comparada.

Continue Lendo “O que define um bom cientista?”