O que deveria ser considerado ao se montar uma banca de defesa?

Dentre as grandes provas enfrentadas na Jornada do Cientista, destacam-se as defesas de bacharelado, mestrado e doutorado. Infelizmente, essas bancas nem sempre são tão isentas quanto deveriam ser. Que tal mexermos mais uma vez em um tema espinhoso?

Continue Lendo “O que deveria ser considerado ao se montar uma banca de defesa?”

O que é a coautoria espúria?

Tem havido um aumento brutal na quantidade de coautorias espúrias na Academia. Mas como diferenciá-las das coautorias legítimas? Que conseqüências elas podem ter? Neste artigo abordo essas questões.


Como eu disse em um outro artigo, é muito complicado medir a qualidade individual de um cientista, pois ela tem várias facetas e deveria ser avaliada principalmente de forma qualitativa, por exemplo, lendo-se as publicações da pessoa. Hoje isso é virtualmente impossível, já que a quantidade de pessoas disputando vagas, bolsas, empregos e grants é colossal.

Continue Lendo “O que é a coautoria espúria?”

O que é o plágio científico?

Na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”.

Alguns cientistas parecem ter entendido errado a Lei de Lavoisier e os casos de plágio no meio acadêmico aparentemente se tornam cada vez mais freqüentes. Ou, pelo menos, cada vez mais fáceis de detectar. Contudo, aqui neste artigo não analisarei o suposto crescimento do plágio científico, mas sim sua definição, algumas de suas formas mais comuns e suas principais conseqüências, a fim de ajudar os aspirantes a cientista a não incorrem nesse erro, mesmo que involuntariamente.

Continue Lendo “O que é o plágio científico?”

O que define um bom cientista?

Essa pergunta, no fundo, não é tão difícil de responder: um bom cientista é aquele que produz conhecimento novo, seja investigando novas hipóteses ou destruindo hipóteses antigas que estavam incorretas. E um ótimo cientista é aquele que produz conhecimento tão original, que acaba por mudar substancialmente nossa forma de pensar sobre algum tema, ou que até mesmo inventa um tema inteiramente novo. Contudo, num mundo saturado de cientistas profissionais, tornou-se necessário responder essa pergunta de forma mais fina, criando-se um gradiente de qualidade a ser esmiuçado. Neste artigo conto um pouco sobre as formas de se avaliar cientistas e comento sobre as armadilhas envolvidas na cienciometria individual comparada.

Continue Lendo “O que define um bom cientista?”