Como avaliar um projeto de pesquisa

Em um mundo lotado de cientistas competindo por verbas, quais projetos merecem ser financiados? Essa é uma pergunta vital, que não tem uma resposta simples. E, foi mal, não adianta fugir dela, pois muitas vezes somos convidados a dar uma resposta direta. Vamos conversar então sobre como fazer pareceres ad hoc de projetos.

Continue Lendo “Como avaliar um projeto de pesquisa”

Anúncios

O que deveria ser considerado ao se montar uma banca de defesa?

Dentre as grandes provas enfrentadas na Jornada do Cientista, destacam-se as defesas de bacharelado, mestrado e doutorado. Infelizmente, essas bancas nem sempre são tão isentas quanto deveriam ser. Que tal mexermos mais uma vez em um tema espinhoso?

Continue Lendo “O que deveria ser considerado ao se montar uma banca de defesa?”

A importância da humildade na carreira científica

A vaidade faz parte da natureza humana, assim como diversos outros sentimentos, sendo impossível classificá-los como absolutamente positivos ou negativos sem antes dar-lhes um contexto. Contudo, todo sentimento, quando em excesso, certamente traz prejuízos, principalmente para a própria pessoa. É o caso da vaidade, talvez o calcanhar de Aquiles de muitos cientistas e outros profissionais que seguem carreiras intelectuais. Em tempos de competição exacerbada, em que o individualismo impera, resolvi escrever sobre a vaidade acadêmica, a fim de dar um toque para quem está ingressando no Caminho do Cientista. A vaidade é o pior veneno para um neófito, tendo o potencial de cortar pela raiz uma carreira que poderia vir a ser brilhante.

Continue Lendo “A importância da humildade na carreira científica”

Não basta fazer, tem que mostrar!

Biólogos infelizmente não sabem vender seu peixe, como já comentado em outro artigo. Tradicionalmente, alunos de Biologia são levados a acreditar que as ciências, especialmente a Biologia, são uma espécie de sacerdócio. Essa mentalidade tosca cria a falácia de que um biólogo só é digno, se sofrer, abdicar dos bens materiais, viver quase como um asceta e trabalhar de graça; senão ele é um “capitalista imundo”. Essa cultura do coitadinho, naturalmente, desvaloriza profundamente a profissão. Não aprendemos sequer a divulgar nosso trabalho direito para os pares e o público leigo. Aqui neste artigo mostro porque essa falsa modéstia é tola e explico como fazer um bom marketing pessoal.

Continue Lendo “Não basta fazer, tem que mostrar!”

O que é o plágio científico?

Na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”.

Alguns cientistas parecem ter entendido errado a Lei de Lavoisier e os casos de plágio no meio acadêmico aparentemente se tornam cada vez mais freqüentes. Ou, pelo menos, cada vez mais fáceis de detectar. Contudo, aqui neste artigo não analisarei o suposto crescimento do plágio científico, mas sim sua definição, algumas de suas formas mais comuns e suas principais conseqüências, a fim de ajudar os aspirantes a cientista a não incorrem nesse erro, mesmo que involuntariamente.

Continue Lendo “O que é o plágio científico?”

De onde vem a desvalorização dos biólogos?

Texto escrito por Regina A. S. Alonso*

(Publicado originalmente como artigo na revista Bioletim em 2004)

Somos biólogos, mas será que sabemos realmente qual é o valor da nossa profissão? Se sabemos, porque então não nos valorizamos como tantas outras categorias que lutam por seus direitos? Vejam a força que têm, por exemplo, o Sindicato dos Metalúrgicos, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Conselho Regional de Medicina (CRM).

Continue Lendo “De onde vem a desvalorização dos biólogos?”

O que define um bom cientista?

Essa pergunta, no fundo, não é tão difícil de responder: um bom cientista é aquele que produz conhecimento novo, seja investigando novas hipóteses ou destruindo hipóteses antigas que estavam incorretas. E um ótimo cientista é aquele que produz conhecimento tão original, que acaba por mudar substancialmente nossa forma de pensar sobre algum tema, ou que até mesmo inventa um tema inteiramente novo. Contudo, num mundo saturado de cientistas profissionais, tornou-se necessário responder essa pergunta de forma mais fina, criando-se um gradiente de qualidade a ser esmiuçado. Neste artigo conto um pouco sobre as formas de se avaliar cientistas e comento sobre as armadilhas envolvidas na cienciometria individual comparada.

Continue Lendo “O que define um bom cientista?”